BLOG

Home | migração | A responsabilidade de suas escolhas…
17 de junho de 2019

A responsabilidade de suas escolhas não se acha no google

Categorias: migração

Informações. Estamos em uma era tecnológica em que somos bombardeados por dados e informações 24 horas por dia. Basta ter um dispositivo eletrônico em mãos e podemos saber o que está acontecendo na cidade, estado ou até em outro país. Viramos uma espécie de voyeur do mundo, observadores do entorno.

Mas, isso não significa necessariamente que estamos aprendendo, ou gerando conhecimento a partir dessas informações. Alguns anos atrás surgiu o Big Data que é o termo utilizado no universo da tecnologia que trata de grandes conjuntos de dados, auxiliando na análise de padrões e tendências. Por mais que seja uma área de trabalho com um potencial enorme para eventuais tomadas de decisões nos negócios, por exemplo, ele ainda não faz as decisões por si só.

A interpretação dos dados e análises ainda precisa ser feita, assim como uma decisão humana. Com isso, ressalto a importância da distinção entre informação, conhecimento e decisão. Vejo cada com frequência fóruns de debates nas redes sociais de pessoas que estão buscando inúmeras opiniões e recomendações de migrantes brasileiros sobre diversos assuntos, desde “qual a melhor cidade para morar e estudar” a “qual a melhor escola de língua”, e muitas vezes solicitando uma validação do próprio planejamento (se está correto ou não). No entanto, há uma grande falha de projeção ao se imaginar que o outro, por já ter mais experiência com a migração e adaptação, saberá o que é o melhor sobre a vida de uma outra pessoa.

E, no fim das contas, a decisão da escolha de A ou B cabe apenas a você. Você pode acabar recebendo 20 opiniões diferentes, ter toda a informação disponível dos pontos favoráveis e desfavoráveis, mas o risco de escolher é inteiramente de sua responsabilidade.

Um paralelo que costumo fazer é com investimentos financeiros. Vemos hoje plataformas completas de profissionais nos falando quais os melhores investimentos do momento, quais os riscos e porcentagens de retorno. Porém, há algo chamado perfil do investidor, que nada mais é do que uma análise pessoal, das suas necessidades e desejos neste momento atual da sua vida. Esse é o fator x que deve ser sempre considerado, e que muitas vezes nos esquecemos.

Então, repetirei novamente algo, que ao meu ver, é o ponto chave para qualquer escolha de migrar: autoconhecimento. Como você está se sentindo no momento? Quais os seus sonhos e desejos? Como você sente sobre um futuro desconhecido? O que você busca em um outro país? Todas essas perguntas devem ser feitas e respondidas da forma mais honesta antes de qualquer planejamento de migrar – porque essas respostas nem o Google poderá te ajudar. Só você mesmo conseguirá responder.

POSTS RELACIONADOS:

COMENTÁRIOS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Nome:
Email:
Mensagem:

*